17 de mar de 2019

Dica de filme: Mary Shelley

Resultado de imagem para filme mary shelley

 Esses dias comemoramos o Dia Internacional da Mulher e no dia seguinte a ele me deparei com esse filme. Eu não havia escutado nada sobre ele e não li nenhum resumo antes de começar a ver. A Netflix tem uma boa estrategia para chamar a atenção das pessoas apenas com a foto inicial do filme.
 Dito isso, posso afirmar que a melhor coisa que fiz foi assistir esse filme.

Qual a história? 

 Resultado de imagem para filme mary shelley

O filme conta a história de Mary Shelley, a autora de Frankenstein. A história começa com ela conhecendo Percy Shelley e se desenvolve nos dois anos seguintes até ela terminar sua obra "Frankenstein: ou O Prometeu Moderno". Toda a história, do inicio ao fim, contribui para que ela consiga escrever, da forma que escreveu, esse clássico. Um filme onde todos os personagens são importantes, onde algumas coisas ficam implícitas e outras são explicadas no final.

 A importância dessa obra para as feministas 

Resultado de imagem para filme mary shelley

Durante o filme fica claro os ideais de Mary, para ela todas as formas de amor são válidas e ninguém deveria ser condenado por isso. No filme não mostra a luta dela diretamente por esses ideais, mas fiz uma pesquisa e vi que posteriormente ela escreveu obras sobre o assunto. Sua vida foi de militância, igual a de sua mãe.

A atriz

Resultado de imagem para elle fanning

A forma como a atriz (Elle Fanning) interpreta a personagem principal é extraordinária. O sofrimento que ela carrega no rosto, a sua mudez quase ensurdecedora, esses elementos compõem uma imagem muito forte da própria Mary. Fiquei encantada em como a atriz se saiu, na verdade saiu de si mesma. Acho que ficou claro para mim a mudança quando assisti Malévola, quando ela interpretou a Aurora ficou com um ar muito mais leve, inocente.

Agora que já têm uma base do que seria o filme, podem ir assistir. Depois me contem o que acharam.

5 de mar de 2019

Sobre o amor e os padrões

Certo dia me perguntaram qual era o tipo de garoto que eu gostava. Eu parei um pouco pra pensar, tentando achar um padrão entre todos os garotos que já gostei. Nunca existiu um modelo, eu simplesmente gosto, não tem altura, ou cor dos olhos. Não tem a cor de cabelo ideal, nem vou reparar se ele usa ou não óculos.
 O amor é cego, e essa é a maior verdade sobre esse sentimento. Você, claro, pode até idealizar a pessoa perfeita para si. Talvez alguém que você queira que seus filhos se pareçam. Você pode, mas não deve. Porque quando você se apaixonar nada disso vai ter sentido. Vai ser alguém totalmente fora do seu ideal e você ainda vai ama-la.
 Então com um enorme sorriso respondi para essa pessoa: Eu gosto de garotos que me fazem sentir bem.

2 de fev de 2019

Livro: Tudo sobre fotografia


 Acho que alguns já ouviram falar sobre esse livro, ele até já foi citado nesse post do Depois dos Quinze. Nesse livro podemos ver uma linha do tempo com as imagens de cada época, um detalhamento completo de cada aspecto das imagens e mais um monte de curiosidades sobre elas e os respectivos fotógrafos. É um livro da minha irmã que no momento está comigo. Hoje vou fazer uma apresentação geral sobre ele, separei algumas coisas que acho bacanas nele, espero que gostem.

As imagens




O livro é repleto de imagens (óbvio) marcantes. Cada artista desenvolveu o modo de fotografar de alguma maneira diferente. Nele você se surpreende com a diversidade de como eles clicam, as ideias de cada foto também são diferentes. Cada detalhe da um toque. Já no inicio do livro podemos ver essa imagem do homem com a câmera, então são MUITAS imagens pra você apreciar.

As historias 


 Existem diversas historias por trás de cada imagem. Essa jovem se chamava Beatrice e foi enforcada por ter encomendado a morte do pai, esse que a abusava. Essa historia repercutiu muito na época (1866) e foi encarado como um ato de resistência. A questão é que podemos encontrar várias historias dentro desse livro, historias essas que nos dizem muito sobre a sociedade da época. Um show de historia.   

A separação 




  O livro é separado em cinco momentos, de 1826 a 1855; de 1856 a 1899; de 1900 a 1945; de 1946 a 1976 e de 1977 até hoje (no caso até 2012, que é o ano de lançamento, e convenhamos muito mudou até agora, né). Então com isso acho que fica muito bom se localizar, achar a época que gosta mais. Eu prefiro as duas primeiras separações.

O detalhamento 


 Na maioria das paginas tem todo um detalhamento sobre aspectos da imagem. Os motivos pro fotógrafo ter usado os elementos da foto. Acho isso muito bom pra entender a mensagem que queriam passar.

Bom, essas são as coisas que mais gosto no livro. Vale a pena ler, é um livro bem grande. Custa em torno de 100 reais, pro tempo que se vai demorar para ler e o tanto que se aprende é um bom preço.

Ru.

26 de jan de 2019

Últimos livros lidos

Olá pessoal. Eu ando sumida eu sei, mas agora que vou ter de novo computador prometo voltar pra cá. Eu ando escrevendo bastante, talvez depois eu contei mais sobre isso. Também ando estudando muito. Tenho várias novidades pra contar.
 Hoje vim contar sobre os livros que li nos últimos tempos.

Diário de um banana

 Eu li quatro livros seguidos dessa série. Acho muito engraçado, uma leitura bem leve pro final do ano, tempo de provas. Me ajudou a relaxar bastante.

Morte na Mesopotâmia
 Quem me conhece sabe que sou louca pelos livros da Agatha Christie. Esse foi meu primeiro livro do ano, ganhei ele no amigo secreto da família. Achei um dos livros mais agitados da Agatha. Ela costuma enrolar muito no meio, mas esse teve mais ação.
 Nesse livro acontece uma morte durante uma expedição na Mesopotâmia. Ele precede o livro Assassinato no Expresso do Oriente, achei isso muito legal.

 Foram essas as últimas leituras, se gostaram comentem que trago mais.

23 de fev de 2018

Livros que já li


Olá pessoal. Eu achei que seria interessante colocar aqui no blog a lista de livros que eu já li, assim você podem pedir resenha de algum deles, ou alguns. Até agora li 75 livros (no decorrer de seis anos).
Vocês vão encontrar o título dele e do lado o ano que eu li.

1- o misterioso homem de Macapá 2012
2- enigma na televisão 2012
3- a bolsa amarela 2012
4- diário de um banana 2012
5- olimpíadas no bairro 2012
6- aquele tombo que eu levei 2012
7- a maldição de Horrendo 2013
8- sangue e chocolate 2013
9- a breve segunda vida de Bree Tanner 2013
10- um inimigo em cada esquina 2013
11- a magia da árvore luminosa 2013
12- o primeiro amor e outros perigos 2013
13- é tudo mentira 2013
14- Miguel e o sexto ano 2013
15- terrível encanto 2013
16- Maria Poliana 2013
17- coisas que meninas devem saber 2013
18- adeus, escola 2013
19- a força do amor 2013
20- depois dos quinze 2014
21- cobras em compota 2014
22- a prima de um amigo meu 2014
23- Chico, Edu e o nono ano 2014
24- Lia e o sétimo ano 2014
25- o amor está com pressa 2014
26- confusões e calafrios 2014
27- a culpa é das estrelas 2014
28- a menina que colecionava borboletas 2014
29- o substituto 2014
30- romeu@julieta.com.br 2014
31- a charada do sol e da chuva 2014
32- crescer é uma aventura 2014
33- os elefantes não esquecem 2014
34- nadando contra a morte 2014
35- cidades de papel 2014
36- o teorema Katherine 2014
37- as vantagens de ser invisível 2014
38- assassinato no beco 2014
39- dezesseis luas 2014
40- perdida 2014
41- Alice no país das maravilhas 2014
42- Alice através do espelho 2014
43- o maravilhoso mágico de Oz 2014
44- a vidente 2015
45- a sensitiva 2015
46- o vampiro de Sussex 2015
47- formaturas infernais 2015
48- sete faces da primeira vez 2015
49- a hora da estrela 2015
50- mulheres alteradas 2 2015
51- o enigma da casa de vidro 2015
52- dezessete luas 2015
53- um pressentimento funesto 2015
54- Coraline 2015 resenha
55- dezoito luas 2015
56- a cabana 2015
57- Madalena 2015
58- insônia 2015
59- contos de amor 2015
60- deixe a neve cair 2016 resenha
61- primavera eterna 2016
62- codinome Duda 2016
63- a droga da obediência 2016
64- estranherismo 2016
65- Édipo Rei 2016
66- o caso dos dez negrinhos 2016
67- os 13 porquês 2016
68- uma canção 2017 em Nova York 2017
69- máquina de contar histórias 2017
70- os contos de Beedle, o Bardo 2017 resenha
71- Terra Papagalli 2017
72- os Lusíadas- em quadrinhos 2017
73- o auto da barca do inferno 2017
74- convite para um homicídio 2018 resenha
75- o poder da escolha 2018

Para seis anos foram poucos. Já resenhei alguns aqui no blog e queria saber de vocês quais eu deveria resenhar.
Ru.

21 de fev de 2018

Poemas

Olá pessoal. Eu sempre venho aqui pra mostrar poemas que eu gosto, mas nunca fiz uma postagem só com poemas meus. Pensando sobre isso, achei que seria a hora de postar eles em algum lugar, então resolvi que seria no blog. Espero que gostem.


Se todos os meus dias fossem verões 
Você seria as pancadas de chuva
Se todos os meus dias fossem primaveras
Você seria as flores 
Se todos os meus dias fossem outonos 
Você seria meus galhos secos 
Se todos os meus dias fossem invernos 
Você seria minha brisa fria

Repare que não existe um sem o outro 
E eu estaria incompleta sem você.



Se tu me olhasse do avesso 
Do avesso eu ficaria, apenas para ser sempre olhada 
Até que você encontrasse o que procura 
Se você não encontrasse, eu fazia brotar
Tenho medo de não ser sua morada
E se você em mim morasse, eu seria a sua melhor namorada



Minha voz titubeou
Meu coração acelerou
O estômago embrulhou
E ali eu já não era a mesma
E tudo que pensei para aquele momento foi por água abaixo
Eu não sabia o que falar
Sequer o que pensar
E se você me falasse qualquer coisa, eu acreditaria
E você decidiu não falar nada
E eu fiquei no limbo
Esperando qualquer sinal de avanço ou retrocesso
E você parou.


Aí que saudade do céu daí 
Do sol por trás 
Dos belos desenhos das nuvens
Nascendo entre os pinheiros

Que saudade das estrelas 
Formando uma linha tão alegre 
Piscando a sua beleza 
Formando tantas constelações

Aí que saudade do que vivi em baixo desse céu 
De todas as músicas ouvidas 
De todos os ventos soprados em meu rosto

Saudade desse tempo que não volta mais 
Saudade do belo céu, dos pinheiros 
Da natureza sagaz

De tudo que aí há 
Saudade do que foi, 
Saudade do que será

Por hoje é só, digam o que acharam nos comentários. 

Ru.