24 de jul. de 2019

Sobre términos



É engraçado, existem fases de um termino. Você termina e chora horrores, depois você entra em negação, tenta voltar, aí você se concentra só nas partes negativas. Têm noção disso? Uma pessoa que você passou tanto tempo e do nada vira seu inimigo mortal. Como se vocês nunca tivessem sorriso um para o outro.
 Você apaga as memórias dos cafés da manhã, dos filmes que assistiram juntos e daquele passeio no parque. Porque isso dói. Dói saber que teve momentos bons que não vão voltar. Você só não quer mais sentir essa dor. Esse vazio.
 Mas você começa a conhecer pessoas interessantes. E ele não é mais a pessoa que você pensa quando coloca a cabeça no travesseiro. Talvez você nem pense em pessoa nenhuma, além de você. "Nossa, hoje eu terminei aquele livro" ou então "Que série boa!", são pensamentos mais relevantes agora.
 Você já consegue lembrar dos bons momentos sem chorar. Você aprecia os presentes que ganhou dele e se sente grata. Grata por ter tido ele em sua vida e ainda mais grata por notar que ciclos acabam. Tudo precisa de um início, meio e fim.

R.

29 de jun. de 2019

Meus filmes favoritos da Netflix


Olá pessoal, faz um tempinho que não apareço aqui, mas senti muita falta e resolvi trazer um post especial. A Netflix tá com um catalogo de filmes (especialmente os clichês) incrível. Nos últimos tempos assisti alguns filmes e resolvi compartilhar um pouco deles aqui. Vamos ver?

Ana e Vitória
Resultado de imagem para filme ana e vitoria

 Esse filme é bem leve, daqueles pra se assistir quando precisa tirar a mente de algo. Sinopse: Ana e Vitória se encontram em uma festa que marca o início da parceria musical. As duas precisam aprender a lidar com os fãs e a fama. O filme acaba girando em torno da vida amorosa das duas e isso rende músicas lindas. 
 Além dessa parte amorosa da vida delas, acaba mostrando o desenvolvimento da carreira delas. Vale lembrar que o filme é quase todo ficcional, de acordo com as meninas poucas partes são reais. 
 Eu achei que no começo a interpretação delas é meio ruinzinha, não sei se do meio pro final eu me acostumei ou se melhorou mesmo, mas claro que temos que lembrar que elas são cantoras e não atrizes né.
 Eu decidi assistir ele depois de descobrir que a música Cecília vem do filme. Vale a pena assistir. 

Um homem de sorte
Resultado de imagem para filme um homem de sorte

 Sinopse: O protagonista é Per Sidenius e sua história fala do conflito que é seu sonho de estudar engenharia versus a família patriarcal e religiosa, que vê a tecnologia quase como se fosse um presente do inferno.
 Durante o filme sentimos várias emoções, eu confesso que a que me dominou foi a raiva. O protagonista tem atitudes revoltantes. Mas a forma como o filme é apresentado, o desenvolvimento dele e os cenários incríveis fazem valer a pena assistir até o final.
 Mesmo o Per sendo um grande canalha devemos admitir que ele é genial. Lembro de assistir e ficar apaixonada pelas maquetes que ele faz.

Meu eterno talvez
Resultado de imagem para filme meu eterno talvez

Sinopse: Todos achavam que Sasha e Marcus acabariam juntos. Todos, menos eles próprios. No reencontro, depois de 15 anos, os dois começam a imaginar: quem sabe?
 Esse filme é outro clichê, mas achei ele tão legal. Acho que ele passou muito a ideia de que devemos ser nós mesmos dentro de um relacionamento, e acaba trazendo isso de uma maneira divertida. 

Elisa y Marcela 
Resultado de imagem para filme elisa e marcela

 Em 1910, acontecia na Igreja de San Jorge, na região de Coruña, na Galícia, um casamento inesperado entre Elisa e Marcela. Para driblarem as regras locais e poderem se casar, Elisa forja documentos de um parente falecido e se passa por um homem para viabilizar a primeira união homossexual da Europa.
 É uma história real, em alguns momentos muito triste e em outros bem engraçada. Acho que um filme como esse tem uma importância incrível na época em que estamos; Isso acaba abrindo uma conversa sobre como não é uma "moda" o homossexualismo, já que alguns acreditam que antes não existiam gays. 
 O que mais gostei no filme é a forma como passa de forma natural o que elas sentiam. E minha critica vai para o fato de ter cenas de sexo entre elas que foram totalmente desnecessárias, existem filmes em que o casal principal é hétero que nem chegam a mostrar cenas de sexo, não entendi bem o motivo de terem colocado umas quatro ou cinco delas no meio do filme. Acho que mesmo com toda essa visibilidade que o assunto tem ganhado, ainda há uns pontos para serem ajustados, como essa sexualização dos casais lésbicos. 

 Esses são só alguns dos últimos filmes que assisti e gostei, recomendo eles. 

Até um próximo post.

17 de mar. de 2019

Dica de filme: Mary Shelley

Resultado de imagem para filme mary shelley

 Esses dias comemoramos o Dia Internacional da Mulher e no dia seguinte a ele me deparei com esse filme. Eu não havia escutado nada sobre ele e não li nenhum resumo antes de começar a ver. A Netflix tem uma boa estrategia para chamar a atenção das pessoas apenas com a foto inicial do filme.
 Dito isso, posso afirmar que a melhor coisa que fiz foi assistir esse filme.

Qual a história? 

 Resultado de imagem para filme mary shelley

O filme conta a história de Mary Shelley, a autora de Frankenstein. A história começa com ela conhecendo Percy Shelley e se desenvolve nos dois anos seguintes até ela terminar sua obra "Frankenstein: ou O Prometeu Moderno". Toda a história, do inicio ao fim, contribui para que ela consiga escrever, da forma que escreveu, esse clássico. Um filme onde todos os personagens são importantes, onde algumas coisas ficam implícitas e outras são explicadas no final.

 A importância dessa obra para as feministas 

Resultado de imagem para filme mary shelley

Durante o filme fica claro os ideais de Mary, para ela todas as formas de amor são válidas e ninguém deveria ser condenado por isso. No filme não mostra a luta dela diretamente por esses ideais, mas fiz uma pesquisa e vi que posteriormente ela escreveu obras sobre o assunto. Sua vida foi de militância, igual a de sua mãe.

A atriz

Resultado de imagem para elle fanning

A forma como a atriz (Elle Fanning) interpreta a personagem principal é extraordinária. O sofrimento que ela carrega no rosto, a sua mudez quase ensurdecedora, esses elementos compõem uma imagem muito forte da própria Mary. Fiquei encantada em como a atriz se saiu, na verdade saiu de si mesma. Acho que ficou claro para mim a mudança quando assisti Malévola, quando ela interpretou a Aurora ficou com um ar muito mais leve, inocente.

Agora que já têm uma base do que seria o filme, podem ir assistir. Depois me contem o que acharam.

5 de mar. de 2019

Sobre o amor e os padrões

Certo dia me perguntaram qual era o tipo de garoto que eu gostava. Eu parei um pouco pra pensar, tentando achar um padrão entre todos os garotos que já gostei. Nunca existiu um modelo, eu simplesmente gosto, não tem altura, ou cor dos olhos. Não tem a cor de cabelo ideal, nem vou reparar se ele usa ou não óculos.
 O amor é cego, e essa é a maior verdade sobre esse sentimento. Você, claro, pode até idealizar a pessoa perfeita para si. Talvez alguém que você queira que seus filhos se pareçam. Você pode, mas não deve. Porque quando você se apaixonar nada disso vai ter sentido. Vai ser alguém totalmente fora do seu ideal e você ainda vai ama-la.
 Então com um enorme sorriso respondi para essa pessoa: Eu gosto de garotos que me fazem sentir bem.

2 de fev. de 2019

Livro: Tudo sobre fotografia


 Acho que alguns já ouviram falar sobre esse livro, ele até já foi citado nesse post do Depois dos Quinze. Nesse livro podemos ver uma linha do tempo com as imagens de cada época, um detalhamento completo de cada aspecto das imagens e mais um monte de curiosidades sobre elas e os respectivos fotógrafos. É um livro da minha irmã que no momento está comigo. Hoje vou fazer uma apresentação geral sobre ele, separei algumas coisas que acho bacanas nele, espero que gostem.

As imagens




O livro é repleto de imagens (óbvio) marcantes. Cada artista desenvolveu o modo de fotografar de alguma maneira diferente. Nele você se surpreende com a diversidade de como eles clicam, as ideias de cada foto também são diferentes. Cada detalhe da um toque. Já no inicio do livro podemos ver essa imagem do homem com a câmera, então são MUITAS imagens pra você apreciar.

As historias 


 Existem diversas historias por trás de cada imagem. Essa jovem se chamava Beatrice e foi enforcada por ter encomendado a morte do pai, esse que a abusava. Essa historia repercutiu muito na época (1866) e foi encarado como um ato de resistência. A questão é que podemos encontrar várias historias dentro desse livro, historias essas que nos dizem muito sobre a sociedade da época. Um show de historia.   

A separação 




  O livro é separado em cinco momentos, de 1826 a 1855; de 1856 a 1899; de 1900 a 1945; de 1946 a 1976 e de 1977 até hoje (no caso até 2012, que é o ano de lançamento, e convenhamos muito mudou até agora, né). Então com isso acho que fica muito bom se localizar, achar a época que gosta mais. Eu prefiro as duas primeiras separações.

O detalhamento 


 Na maioria das paginas tem todo um detalhamento sobre aspectos da imagem. Os motivos pro fotógrafo ter usado os elementos da foto. Acho isso muito bom pra entender a mensagem que queriam passar.

Bom, essas são as coisas que mais gosto no livro. Vale a pena ler, é um livro bem grande. Custa em torno de 100 reais, pro tempo que se vai demorar para ler e o tanto que se aprende é um bom preço.

Ru.

26 de jan. de 2019

Últimos livros lidos

Olá pessoal. Eu ando sumida eu sei, mas agora que vou ter de novo computador prometo voltar pra cá. Eu ando escrevendo bastante, talvez depois eu contei mais sobre isso. Também ando estudando muito. Tenho várias novidades pra contar.
 Hoje vim contar sobre os livros que li nos últimos tempos.

Diário de um banana

 Eu li quatro livros seguidos dessa série. Acho muito engraçado, uma leitura bem leve pro final do ano, tempo de provas. Me ajudou a relaxar bastante.

Morte na Mesopotâmia
 Quem me conhece sabe que sou louca pelos livros da Agatha Christie. Esse foi meu primeiro livro do ano, ganhei ele no amigo secreto da família. Achei um dos livros mais agitados da Agatha. Ela costuma enrolar muito no meio, mas esse teve mais ação.
 Nesse livro acontece uma morte durante uma expedição na Mesopotâmia. Ele precede o livro Assassinato no Expresso do Oriente, achei isso muito legal.

 Foram essas as últimas leituras, se gostaram comentem que trago mais.